Apresentação da Análise Econômica do Segmento de Metrologia Científica e Industrial do Espírito Santo

Apresentação da Análise Econômica do Segmento de Metrologia Científica e Industrial do Espírito Santo fapes
Na última sexta-feira, 15, a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (FAPES), em parceria com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico do Espírito Santo (SEDES) e o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), apresentou os resultados da Análise Econômica do Segmento de Metrologia Científica e Industrial do Espírito Santo. 
 
A RCM, representada pelo Sr. Benízio Lázaro, esteve presente para conferir as perspectivas para o setor metrológico capixaba para os próximos anos, juntamente com representantes do IPEM-ES, o diretor técnico Marcelo Ladeia; do IDAF, Thiago Farias, coordenador do DDL-IBEES e o médico veterinário Marcus Vinicius Rodrigues; da UFES - o diretor geral do ITUFES, Professor Ângelo Gil Pezzino Rangel; do IFES, assessor para Implantação de Polos de Inovação Professor Tadeu Pissinati. 
 
O estudo teve por objetivos: - Mapear as principais demandas por serviços laboratoriais de calibração e ensaios no parque industrial capixaba nos setores de Alimentos e Bebidas, Confecções, Construção Civil, Metal Mecânico, Móveis, Rochas Ornamentais e Outros (enquadrando-se aqui, as empresas não inseridas nos setores descritos, como o setor de petróleo e gás), previamente definidos em comum acordo com as instituições parceiras da pesquisa; 
 
- Mapear o parque laboratorial capixaba através da identificação da oferta de serviços laboratoriais de calibração e ensaios, incluindo a qualificação dos serviços, os setores atendidos e a distribuição geográfica; 
 
- Mapear os laboratórios acreditados dos serviços de calibração e ensaios, identificando os setores atendidos e distribuição geográfica; Identificar possíveis carências nos serviços de calibração e ensaios no Espírito Santo, com intuito de fornecer subsídios à tomada de decisões, em relação ao setor, por parte, principalmente, dos formuladores de políticas governamentais. 
 
Em resumo, o estudo chegou a conclusões que chamam atenção. O Espírito Santo possui uma quantidade considerável de serviços que são contratados fora do Estado, sendo que os mesmos são ofertados aqui. A pesquisa apurou também que os laboratórios não operam a cem porcento de sua capacidade de instalação, que apenas 44,8 porcento utilizam mais do que 60 porcento de sua capacidade instalada. E por fim, de todas as empresas entrevistadas apenas 27,6 porcento possui acreditação NBR ISO/IEC 17025. 
 
Para melhorar o cenário e a cultura da metrologia capixaba foram discutidas propostas de incentivo pelo poder público e iniciativa privada. Para 2018, a proposta da RCM é fortalecer e ampliar a Rede. Facilitando o acesso dos laboratórios que buscam sua acreditação e formação continuada de seus colaboradores. 
 
A Pesquisa pode ser conferida no site do IJSN.
 
[]

Missão

Promover a confiança metrológica buscando harmonizar as relações de consumo, de inovação e de competitividade.

Visão

Ser referência até 2020 na promoção da confiança metrológica

Valores

  • Desenvolvimento metrológico;
  • Ética;
  • Inovação;
  • Conhecimento;
  • Confiança;
  • Associativismo.